O Coach

Hoje o tema é dedicado a quem me meteu nestas andanças… No CrossFit não há treinador, instrutor, monitor, professor. Tudo isso se congrega na palavra “coach”, designação universalmente aplicada e que revela com exactidão o seu significado: o coach é aquele que ensina.

Quando vamos para uma aula de CrossFit – porque é disso que se trata, uma aula, onde vamos para aprender e melhorar —, o coach domina a área. Vemos o treino do dia (WOD) na ardósia e queremos alterar algum elemento, a maior parte das vezes por preguiça. O coach não deixa, porque é ele que o define – the WOD is a mission — e é ele que sabe porque é que escolheu 10 rondas em vez de 5 ou de 15 ou porque é que a corrida são séries de 400 metros, nem mais nem menos. Claro que nem tudo é científico, mas o coach estudou (e continua a fazê-lo diariamente) sobre a programação dos treinos e saberá organizá-los muito melhor do que qualquer um de nós.

Se temos um problema ou limitação física qualquer, o coach substitui algum exercício ou adapta-o, é ele que conhece as 1001 possibilidades de se praticar o mesmo estímulo de maneiras diferentes. Mas se os limites estão na nossa cabeça, o coach insiste para tentarmos, porque só assim saberemos até onde conseguimos ir.

É o coach que nos dá motivação, que nos ajuda a focar no lado positivo, que nos encoraja e dá confiança para chegarmos até ao fim. E só os CrossFitters sabem o que muitas vezes custa chegar até o fim…

O coach também nos diz quando estamos a ir além das nossas capacidades, em detrimento da nossa saúde. Às vezes achamos que conseguimos fazer mais, mas o coach está lá para nos dizer que nem sempre mais é melhor. Mais peso e mais repetições não valem mais do que uma boa técnica e esta está sempre em primeiro lugar (também foi ele que nos ensinou isto).

O triunvirato por excelência do trabalho de um coach de CrossFit é explicar, exemplificar e corrigir. Primeiro a teoria, logo depois a prática, razão pela qual é tão importante haver um número limitado de alunos por aula. O coach tem de ter tempo para olhar para o que estamos a fazer, identificar o que está bem e o que está mal e dar inputs que ajudem a melhorar.

Este acompanhamento técnico vem lado a lado com o trabalho emocional que o coach nos dedica. É ele (e os companheiros de treino) que nos dá motivação, que nos ajuda a focar no lado positivo (não pensem que ainda faltam 10 rondas, pensem que já fizeram 5), que nos encoraja e dá confiança para chegarmos até ao fim. E só os CrossFitters sabem o que muitas vezes custa chegar até o fim…

Este é o retrato de um coach de CrossFit, pelo menos do meu. O mesmo que, generosamente, deu um desconto de cinco burpees em 80 que temos que fazer por chegarmos 15 minutos atrasados ao treino. Mas só porque era Natal. És grande, coach!

Veja o vídeo do coach do CrossFit Oniria em ação.

Posted in Uncategorized and tagged , , , , .

Deixe uma resposta